Destinos Europa França Paris

O que fazer em Paris no inverno – Roteiro de 3 dias

Será que vale a pena visitar Paris no inverno? Eu estaria mentindo se dissesse que considero essa a melhor época para estar na capital francesa, mas devo dizer que há algumas vantagens de conhecer a cidade nos meses mais frios. Paris no inverno é mais nublada e chuvosa, mas por outro lado a cidade fica menos cheia e as atrações tem bem menos fila. Além disso, a temperatura mais baixa convida a tomar um bom vinho tinto e apreciar todo o requinte da culinária francesa. E no frio a gente nem sente tanta culpa em comer aqueles doces fantásticos, né? E se você for a Paris em dezembro, como foi o meu caso, ainda vai poder curtir a decoração de Natal da cidade, presente especialmente na Champs-Élysées.

Claro que nem tudo são flores, pois faz muito frio no inverno parisiense. O importante é você se agasalhar bem e programar um roteiro com mais atividades em ambientes fechados. Até porque os jardins sem flores e com as fontes desligadas perdem um tanto a graça.

Confira abaixo o que fazer em Paris no inverno em um roteiro de 3 dias:

DIA 1

Museu do Louvre

O Museu do Louvre é parada obrigatória para os amantes da arte que passam por Paris. Seja você entendido do assunto ou um mero visitante, é difícil não se impressionar com a diversa e rica coleção do museu. Instalado no belo Palácio do Louvre, o museu é considerado o mais visitado do mundo. Já pensou ver de perto a famosa Mona Lisa? Ou quem sabe artefatos do Egito, da civilização greco-romana, obras de artistas consagrados como Rembrandt, Michelangelo, Goya  e muito mais. Garanta o seu ingresso com hora marcada para visitar o Louvre. Nada melhor do que evitar uma fila, né?

Palais-Royal

Levanta a mão aí (🙋‍♀️) quem já viu uma foto (ou muitas) do Palais-Royal no Instagram. A poucos passos do Museu do Louvre, o pátio do palácio ficou super famoso nas redes sociais depois que influencers começaram a postar fotos divertidas e artísticas com as colunas em preto e branco como pano de fundo. Não deixe de explorar também os jardins que ficam nos fundos do palácio.

O Arco do Triunfo do Carrossel

Esse não é o famoso Arco do Triunfo de Paris, mas compartilha quase o mesmo nome e também é um arco bem charmoso. Datado em 1809, o Arco do Triunfo do Carrossel foi construído por Napoleão I e fica entre o Museu do Louvre e os Jardins das Tulherias.


Leia também: O que fazer na bela Nice – Roteiro pela Côte D’Azur


Jardins das Tulherias (Jardin des Tuileries)

Nada melhor do que seguir o roteiro percorrendo o Jardins das Tulheries, um belo trajeto repleto de estátuas, fontes e as tradicionais cadeiras verdes. Se você resistir ao frio ou tiver sorte de pegar um dia de sol, vale a pena sentar ali e ficar observando o movimento e a bela paisagem.

Praça da Concórdia – Place de la Concorde

No fim do trajeto, antes de chegar na Roda Gigante, você pode subir umas rampas que levam até uma sacada com vista para a Praça da Concórdia e a belíssima Torre Eiffel como pano de fundo. Está bom ou quer mais? Eu simplesmente amei essa vista.

Vista da Roda Gigante na Praça da Concórdia

E não tem roteiro turístico completo em Paris sem um bom passeio na Roda Gigante da Concórdia. Esse foi um dos pontos altos da minha visita na cidade, já que a vista panorâmica lá do alto é fantástica. Prepare a câmera, pois a roda dá apenas duas voltas e é possível ver bem pontos turísticos icônicos como a Torre Eiffel, a avenida Champs-Élysées, o obelisco de Paris e muito mais.

Avenida Champs-Élysées

A Avenida Champs-Élysées é uma das mais belas e famosas do mundo. Localizada entre a Praça da Concórdia (aonde fica a roda gigante) e o Arco do Triunfo, a avenida reúne cafés, bistrôs e lojas ao longo dos seus quase 2 quilômetros. No Natal o cenário fica ainda mais bonito com a iluminação das árvores que emolduram a avenida.

DIA 2

Jardim de Luxemburgo

Localizado junto ao Palácio de Luxemburgo, o Jardim de Luxemburgo é um parque público de Paris. São mais de 20 hectares de fontes, estátuas, gramados e flores (na primavera). O inverno não é a melhor época para visitar esse jardim, já que as fontes estão desligadas e não há quase flores, mas se essa for a sua primeira vez em Paris, vale a pena passar lá.jardim de luxemburgo, paris, frança

Catacumbas de Paris

Quer fazer um passeio bem diferente em Paris? Então acrescente no seu roteiro uma visita a um cemitério de ossos humanos. Abertas ao público desde o século 19, as Catacumbas de Paris são um ossuário subterrâneo localizado em túneis e cavernas que no passado eram usados para a mineração. Os ossos, até então enterrados em diversos cemitérios da cidade, foram transferidos para os túneis no século 18 devido ao crescimento da população.

Basílica do Sagrado Coração (Sacré Cœur)

Você sabia que o monte Martre é o ponto mais alto de Paris? E é exatamente lá que está localizada a Basílica do Sagrado Coração, uma das igrejas mais visitadas do mundo. Do alto da colina, com as suas quatro cúpulas imponentes, essa bela Igreja Católica Romana se destaca na paisagem. Você pode (e deve) visitar o interior da Sacre Coeur e até subir na sua cúpula de 80 metros para ver a cidade ainda mais do alto. Em frente à basílica, da sacada mesmo, você também consegue apreciar uma vista panorâmica incrível de Paris. 

Bairro Montmartre

Também reserve um tempo para explorar o charmoso e boêmio bairro Montmartre, aonde fica a Basílica Sacre Coeur. Esse é um dos bairros mais interessantes de Paris, pois tem um astral descontraído e artístico. Não faltam atrações para os turistas: visite a Place des Tertres com os seus inúmeros artistas vendendo quadros da cidade e caricaturas dos turistas; percorra as ruas estreitas conferindo as lojas cheias de lembrancinhas parisienses; visite o cabaré Moulin Rouge; termine o passeio em um dos charmosos cafés e bistrôs para experimentar a culinária local.

Moulin Rouge

Construído no fim do século 19, o Moulin Rouge é um cabaré parisiense tradicional, que ganhou fama mundial com o musical do cineasta Baz Luhrmann. Localizado no bairro Montmartre, o cabaré atrai inúmeros turistas curiosos, que passam ali para ver a sua fachada icônica e tirar uma foto. No entanto, quem quiser uma imersão maior na fantasia do Moulin Rouge, pode adquirir ingressos passa assistir a um show de Can Can.

DIA 3

Catedral de Notre Dame de Paris

A igreja gótica de Notre Dame, que começou a ser construída ainda no século 12, é mais uma parada obrigatória para quem quer descobrir o melhor de Paris. Olhando de frente, a catedral parece ser alta (com os seus 69 metros), porém compacta. No entanto, se você percorrer a sua lateral, às margens do Rio Sena, vai descobrir os seus 127 metros de largura. Não deixe de visitar seu o interior para ver os vitrais coloridos e o teto alto em forma de arcos (abóbadas). Para um passeio mais completo você pode fazer um tour guiado e também subir nas torres para ver o grande sino Bumblebee.

Panteão de Paris (Pantheon)

O Panteão de Paris, localizado no bairro Quartier Latin, não passaria desapercebido nem que você quisesse. O gigante de 110 metros de comprimento e 84 de largura foi construído no século 18 a pedido do monarca Luís XV. A ideia era que o Panteão fosse uma basílica em homenagem a padroeira de Paris, Santa Genoveva. No entanto, ele se tornou o Panteão Nacional, contando com uma cripta onde estão conservados os túmulos dos mais consagrados personagens da história francesa. Nos arredores do Panteão, não deixe de observar outros prédios importantes, como a Universidade Paris-Sorbonne, a igreja Sant-Étienne-du-Mont e a Biblioteca de Santa Genoveva.

Rio Sena

Nenhum visita a Paris está completa sem uma boa caminhada às margens do Rio Sena. Cruze pontes antigas, observe os belos prédios e o comércio de rua. Se você gosta de comprar livros, quadros, postais e jornais antigos, não deixe de percorrer as margens do Sena entre a Catedral de Notre-Dame e a famosa Ponte dos Cadeados. Outra ótima opção é ver a cidade da perspectiva do rio, fazendo um passeio de barco pelo Sena com direito a almoço e tudo.

Pont des Arts (Ponte dos Cadeados de Paris)

Não fique surpreso ao chegar na Pont des Arts, popularmente conhecida como Ponte dos Cadeados, e não encontrar quase cadeados. É que pelo jeito Paris atrai tantos casais apaixonados, que a ponte não deu conta de aguentar um número tão grande de cadeados com promessas de amor eterno. Desde 2015, a ponte originalmente construída no início do século 19, deixou de ser o lar dos cadeados do amor. Localizada entre o charmoso prédio do Institut de France e a Carrée Cour, a ponte ainda mantém o seu charme e alguns poucos cadeados.

Museu d’Orsay

O Museu d’Orsay é mais uma ótima pedida para os amantes da arte e da arquitetura. Além das inúmeras obras de arte do fim do século 19 e início do 20, o museu também impressiona pelo seu prédio, que é uma antiga estação ferroviária (Gare de Orsay). Estação ferroviária desde o fim do século 19, apenas em 1896 o local foi adaptada para se tornar um museu. Confira obras de Van Gogh, Maurice Denis, Odilon Redon e outros artistas.

Ponte Alexandre III

A Ponte Alexandre III, construída no fim do século 19 em homenagem ao czar Alexandre III, impressiona com os seus postes de luz, ninfas e cavalos ornamentados no melhor estilo Art Nouveau. Outra coisa que surpreende a sofistica engenharia, que permitiu que a ponte fosse construída em um único arco, sem ser sustentada por pilares. Prepare a câmera, pois da ponte é possível ver a Torre Eiffel e o Palácio dos Inválidos.

Palácio dos Inválidos (Museu do Exército)

Localizado no Palácio Nacional dos Inválidos (século 17), o Museu do Exército convida os seus visitantes a conhecer a história do exército militar. Descubra objetos como armas e armaduras, mapas, maquetes e fotos datados da antiguidade até as principais guerras do século 20.

Já deu para perceber que não faltam atrações em Paris no inverno, certo? Portanto comece logo a planejar a sua viagem inesquecível.

A minha primeira vez em Paris foi na primavera e eu fiz programas diferentes para curtir mais a cidade ao ar livre. Confira mais dicas de Paris no artigo abaixo:

O que fazer em Paris na Primavera

Garanta ingressos antecipados para as melhores atrações de Paris:

Nesse post você encontra links do meu parceiro Get Your Guide, um site especializado na venda de ingressos para atrações turísticas ao redor do mundo. Sem dúvida uma ótima opção para quer evitar filas, garantir ingressos antecipados e participar de tours exclusivos. Confira outras vantagens:

  • Cancelamento fácil até 24 horas antes da atividade
  • Vouchers para o celular que podem ser utilizados mesmo offline
  • Uma variedade de tours e atividades para todos os tipos de viajantes
  • Reservas de última hora

Se você gosta da França, leia também meus roteiros de viagem nas cidades abaixo:

6 comentários

  1. Oi Daniela, tudo bem? No primeiro dia deu para fazer tudo isso? Você fazia de metrô ou no ônibus de turismo que roda na cidade? Tem algum zap para tirar algumas dúvidas com você? Estou indo para Paris e Londres de Lua de mel na segunda semana de Novembro.

    Obrigado!

    Rafael (71) 99696-6263

    1. Oi Rafael,
      Tudo certo e com você? Sim, deu pra visitar todas as atrações que listei no primeiro dia. Só no Louvre que eu não entrei, pois já conhecida. Dependendo de quanto tempo passar no museu talvez tenha que adaptar o roteiro. E eu fiz tudo de metrô e a pé. Paris é uma cidade muito bonita, então vale a pena fazer a pé o máximo que der para ir curtindo o astral da cidade. Pode mandar as suas dúvidas por email se quiser: daniclago@gmail.com

  2. Olá Daniela! Estou indo para Paris em fevereiro e queria saber como é a fila no Louvre nessa época do ano?? É muito cheio no fim de semana??

    1. Oi Ana Carolina, tudo bom?
      Eu estive em Paris em dezembro e no dia em que fui no Louvre não tinha fila. Pelo que percebi a maioria das atrações não estavam muito lotadas, acho que pelo inverno ser baixa temporada. Portanto, imagino que em fevereiro também seja tranquilo. Boa viagem!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.